Biografia

Sylvio Fraga é compositor, poeta e Diretor Artístico da gravadora Rocinante.

Dirigiu o Museu Antônio Parreiras, em Niterói. Durante seu mestrado em poesia na New York University lançou seu primeiro livro de poemas, Entre árvores, pela editora Bem-Te-Vi, selecionado por Armando Freitas Filho.

Em 2012 lançou seu primeiro disco, Rosto, pela Bolacha Discos, além de um livro de tradução de poesia, O andar ao lado: três novos poetas norte americanos, pela editora 7 Letras.

Em 2015 lançou o disco Cigarra no trovão (edição do autor) com seu quinteto, e saiu em turnê de vinte shows pelos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. No mesmo ano lançou seu segundo livro de poemas, Cardume, pela 7 Letras. Sobre ele, o poeta e filósofo Antonio Cicero escreveu: “Não hesito em qualificar Cardume como um dos melhores livros de poesia contemporânea.”

Canção da cabra, o mais recente disco de Sylvio, foi gravado com o quinteto e com Letieres Leite. Sobre esse disco, o próprio Letieres afirmou: “o trabalho do Sylvio é um dos que mais me encantam hoje no Brasil. Esse disco traz uma contribuição importante no avanço e nas possibilidades da canção.”

Sou poeta e compositor carioca. Me formei em Economia pela PUC-Rio e dirigi o Museu Antônio Parreiras, em Niterói. Depois fiz mestrado em poesia na New York University, durante o qual lancei meu primeiro livro de poemas, “Entre árvores”.

Em meados de 2012 voltei para o Rio de Janeiro. Gravei meu primeiro disco, “Rosto”, e lancei um livro de tradução de poesia: “O andar ao lado: três novos poetas norte americanos”. Em 2015 lancei o disco “Cigarra no trovão” e meu segundo livro de poemas, “Cardume”.

Atualmente sou Diretor Artístico da nova gravadora Rocinante. Meu próximo disco, “Canção da cabra”, será lançado no primeiro semestre de 2019, em parceria com meu quinteto e com Letieres Leite.

Tenho três vira-latas: uma cadela chamada Panda e dois gatos, Roger e Ilú.